segunda-feira, 26 de maio de 2014

Afinal, quem sou eu?!? :)

Nem todos me conhecem, mas grande parte das pessoas que seguem o blogue e a página do facebook, sabe quem eu sou.

Este blogue surgiu, muito por incentivo, das pessoas que eram minhas amigas e que levavam, quase tortuosamente, com as minhas refeições, diariamente, no facebook!

Há, exactamente, 3 meses atrás, decidi criar este blogue onde pudesse partilhar os hábitos saudáveis que venho adquirindo ao longo do tempo e as respectivas receitas (que tanta vez me pediam) e passado algum tempo, criei a página no facebook, a qual nunca pensei que fosse ter o impacto que tem, hoje em dia.

Sempre tive como princípio, mostrar como é relativamente fácil fazer uma alimentação saudável, substituindo diversos ingredientes, porque ninguém (pelo menos, eu não, certamente) se alimenta de saladas!

E que, uma alimentação cuidada, aliada a exercício físico só nos traz benefícios à saúde, ao corpo e à alma!

Não conto calorias e recuso-me a fazê-lo (mas admiro quem o faz!), porque dessa forma eu não seria feliz. Mas leio imenso, de forma a ter uma opinião sustentada sobre os benefícios dos micro e macronutrientes que devem compor as nossas refeições.

Por isso, faço o que funciona comigo e me deixa feliz... doutra forma, não seria eu!

E quem sou eu, afinal?!

Sou a Carla, do Barreiro, tenho 35 anos e há acerca de 4 anos, percebi que necessitava de mudar (de vez) de vida…

À data, fruto do termo de uma longa relação amorosa, deixei-me engordar, mais uma vez. Nunca fui, propriamente, magra, mas sempre tive GRANDES oscilações de peso, especialmente depois de me ter sido diagnosticada uma tiroidite auto-imune - o que já remonta ao ano de 1999.

Naquela data, deixei-me chegar aos 63 Kg. O número pode não parecer grande, mas para mim era, tendo em conta a minha estrutura e a (pouca) massa muscular que tinha… enfim, o suficiente para não me sentir bem comigo própria.

E, verdade seja dita, se não gostarmos de nós, nunca ninguém irá gostar, pelo menos, é nisso que acreditaremos!

Nessa data, decidi que eu era a pessoa mais importante na minha vida e que nada nem ninguém, me ia parar até atingir o meu objectivo.

Mas a realidade é sempre bem distinta... E durante este período, tive vários altos e baixos. Aprendi imenso, mas também cometi muitos erros.

No entanto, sempre regressei ao meu objectivo.

De há um ano e meio para cá, sensivelmente, tornei-me mais consistente nas minhas escolhas... deixei de fumar e percebi o que me faz sentir feliz, de bem com a vida e o equilíbrio que tanto precisava. 

E que, acima de tudo, gosto de mim e de quem eu sou J  

Não sou perfeita, nem almejo ser e estou muito longe do objectivo que tracei para mim… mas todos os dias dou um passo em frente, nesse sentido... ainda que, de vez em quando, dê dois atrás!

De 63 Kg de pura massa gorda… cheguei aos 50 kg (já não tinha este peso desde a adolescência!) com 15,9 % de gordura, de acordo com a tabata que usei no ginásio, há cerca de 2 semanas.

Já há algum tempo que o meu objectivo é a tonificação muscular, porque o peso que queria perder, já se foi há muito.

É difícil, mas não desisto. Todos os dias, luto por isso. Às vezes mais, outras vezes, sei que, nem tanto. Mas faz parte da vida.

Não quero tornar-me uma pessoa obcecada com aquilo que come, sem conseguir aproveitar aquilo que a vida tem de bom para nos oferecer. Gosto de me alimentar bem, fazer boas escolhas e acima de tudo, ter prazer nisso.

Porque para tudo na vida, há espaço e tempo, só temos de encontrar o equilibro entre eles.

Mas as minhas motivações, vão além disto.

Ter uma tiróidite auto-imune tem inúmeros malefícios no nosso organismo. Já falei disso aqui no blogue e as repercussões que a mudança de alimentação e a prática de exercício físico tiveram na minha saúde, especialmente desde que retirei o glúten da minha alimentação - Obrigada, Júlio!

No entanto, havia um sintoma em particular que me preocupava bastante... não poder engravidar, pelo menos, enquanto estivesse com as hormonas da tiróide descompensadas.

Adoro crianças e quero muito vir a ser mãe... não agora, mas quero! E saber que tal podia não acontecer, porque não tinha feito nada para mudar a minha saúde... deixar-me-ia de rastos. Nunca conseguiria viver com esse peso na minha consciência.... nem conseguiria ser feliz. Iria ser uma mulher amargurada que nunca tinha tido a coragem de mudar.

E eu sou tudo, menos isso!!!

Tudo isto me motiva a continuar sempre no mesmo caminho. A busca por uma vida mais saudável, onde consiga encontrar o equilíbrio entre o corpo, a mente e a saúde.

Ao longo deste tempo, fui ganhando prazer neste estilo de vida que adoptei para mim... e hoje em dia é impensável estar muito tempo sem treinar (e o mau feitio começa a notar-se! eheheh), embora de tempos a tempos, precise de fazer uma pausa nos treinos, para o corpo recuperar :)

Acredito, plenamente, que podemos alcançar tudo aquilo que desejamos, desde que lutemos e façamos por isso. O principal é termos força de vontade para mudar, o resto vem por acréscimo! :)

Por isso, desejo-vos do fundo do coração que, sejam felizes... e mudem de vida por vocês!

Obrigada por partilharem estes três meses comigo! <3 <3 <3

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Granola de abóbora e chocolate

Já andava há imenso tempo para fazer granola, porque a última que tinha feito, já tinha terminado... mas os dias vão passando e quando temos outras alternativas, a intenção acaba por ir sendo adiada.

Ontem como usei abóbora para o jantar e ainda me sobrava cerca de metade da abóbora que tinha comprado, achei que era a altura ideal para pôr em prática as ideias que tinha, já que estava com a mão na massa.

Assim, ao mesmo tempo que fiz o jantar, aproveitei para assar a restante abóbora e transformá-la em puré para esta receita.

Quanto aos restantes ingredientes, eram os que habitavam nos meus armários :) 

Para a receita vão precisar apenas de : 2 chávenas de aveia em flocos + 1 chávena de trigo sarraceno + 1 chávena de frutos secos (usei avelãs e amêndoas) + 1/2 chávena de sementes (usei sesámo, girassol e abóbora) + 1/2 chávena de frutas secas (usei goji, arandos e passas) + 1/2 chávena de puré de abóbora + 4 CS de óleo de coco + 1/4 chávena de geleia de agave + 5 quadrados de chocolate com 81% de cacau - Rende um frasco de 2 litros (e mais um bocadinho que serviu para o meu pequeno-almoço!).

Picar grosseiramente os frutos secos.
Misturar numa taça grande todos os ingredientes, excepto o chocolate, envolvendo e incorporando bem os ingredientes líquidos nos sólidos.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal e transferir a mistura, espalhando-a bem (se usarem um tabuleiro anti-aderente como eu, esta parte é dispensável e podem colocar directamente no tabuleiro).
Levar ao forno durante cerca de 30m a 180º ou até estar tostado (de vez em quando, envolver os ingredientes para não queimar).
Retirar do forno e juntar o chocolate partido, envolvendo-o no preparado, até este derreter.
Deixar arrefecer completamente e reservar num frasco. 
Acabadinha de sair do forno
Hoje o pequeno-almoço não podia ser outra coisa.... :)
Iogurte grego ligeiro, puré de mamão com canela e granola de abóbora e chocolate
Sinceramente, estava com algum receio que a granola tivesse ficado doce demais para o meu gosto.

No entanto, hoje quando a provei fiquei maravilhada com os sabores que encontrei... é uma granola leve, com uma textura bastante estaladiça (também derivado do uso do trigo sarraceno), onde se consegue distinguir os vários sabores e texturas, com o doce conferido pelo abóbora e pelo agave, contrabalançado  pelo amargo do chocolate que, para mim ficou perfeito :)

Aconselho-vos vivamente a experimentar!

É uma alternativa bastante prática e saudável (face aos ingredientes que a compõem) para os pequenos-almoços e lanches. Basta juntar um iogurte ou leite, uma peça de fruta ou puré como usei, em conjunto com a granola e temos uma refeição completa e perfeitamente equilibrada para começar o dia! :)

NOTAS:

1) Aconselho a que usem um tabuleiro grande, de forma a que consigam espalhar bem a mistura, para que toste uniformemente;

2) Usei trigo sarraceno, porque é um cereal sem glúten (em principio, desde que não tenha havido contaminação), mas sintam-se à vontade de o substituir por outro que preferiram... eventualmente, podem usar mais aveia ou flocos de centeio ou outros. Contudo, gostei bastante da textura estaladiça que conferiu à granola;

3) Quanto às sementes, oleaginosas e frutas secas usadas na receita, podem, perfeitamente, ser substituídas por outras que prefiram e que tenham por casa;

4) Quanto às medidas usadas, uso sempre os mesmo medidores. Para terem uma ideia, aqui ficam eles :)


Espero que gostem tanto como eu <3

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Pastéis de atum com batata-doce

Depois da receita dos muffins de frango com batata-doce, surgem agora os croquetes de atum com batata-doce, os quais não são mais do que uma adaptação desta receita.

E é mais uma receita dificílima! :) Atentem nisto!

Para a receita dos croquetes (só de nome, entenda-se!) vão precisar apenas de: 50g de batata-doce cozida (pesei crua) + 1 lata de atum em água (muito bem escorrida) + 1 ovo + 1 cebola + sal, pimenta de moinho e salsa - Rende 7 croquetes médios - que desaparecem num instante!

Picar a cebola e a salsa, finamente.
Juntar todos os ingredientes e envolver bem, até ter uma mistura uniforme. 
Fazer rolinhos e colocar num tabuleiro, previamente forrado com papel vegetal.
Levar ao forno durante cerca de 20m a 180º.

Mais fácil que isto, não há! :) 


Garanto-vos que são, muito, muito bons! :) Mais houvesse... mais eu comia! ehehe

Comer bem é fácil... basta puxar um pouco pela imaginação! :) Esta é uma refeição completa... hidratos complexos da batata-doce, proteína magra do atum em água e a gordura boa da gema do ovo e do (pouco) azeite usado na confecção do lombardo salteado.

NOTAS: Eu gosto de usar e abusar nas especiarias (com excepção do sal), é o que dá sabor à comida. Por isso, não se inibam de usar muitaaaa salsa!

Muffins de batata-doce, frango e ervas de provence com arroz de couve-flor com especiarias

Já há algum tempo que deixei de consumir batata "normal" e a substituí pela batata-doce.

Para além de preferir, a léguas, o seu sabor e a sua versatilidade (tanto pode ser usada em receitas salgadas, como em receitas doces), a batata-doce é bastante rica nutricionalmente.

A composição nutricional da batata-doce é semelhante à da batata, contudo, apresenta teores nutricionais superiores aos da segunda no que respeita a:
  1. Densidade energética, graças ao teor em hidratos de carbono complexos (de baixo índice glicémico) e açúcares (responsáveis pelo sabor doce), tem uma absorção mais lenta, não estimulando muito a insulina;
  2. Vitamina A, sob a forma de beta-caroteno (particularmente nas variedades cuja polpa é amarela alaranjada). A intensidade do amarelo ou laranja da batata-doce deve-se ao seu teor neste nutriente. O beta-caroteno, também conhecido como pró-vitamina A, é um antioxidante que ajuda a proteger dos danos causados pelo tabaco;
  3. Vitaminas C e E, ácido fólico e sódio; As vitamina C e beta-caroteno são poderosos antioxidantes que ajudam a eliminar os radicais livres. Estes radicais são compostos que provocam lesões a nível celular. São também anti-inflamatórios, o que pode ajudar a reduzir certas condições de inflamação.
  4. A batata-doce também é rica em ácido fítico e oxalatos que podem diminuir a biodisponibilidade de alguns nutrimentos como zinco, ferro e cálcio.
  5. Além destes, é também rica em potássio, manganês, cobre, fibra, ferro e vitamina B6 (a qual converte homocisteína em moléculas protectoras. Níveis elevados de homocisteína podem estar associados a risco de doença coronária e acidente vascular cerebral).
Fonte: aqui

Depois da explicação pela qual opto por consumir a batata-doce, vamos à receita! :)

Ora, para a receita dos muffins vão precisar apenas de: 50g de batata-doce cozida (pesei crua) + 100g de peito de frango cozido (pesado em cru) + 1 ovo + ½ tomate + ½ cebola + 1 CS de quark batido ou iogurte grego ligeiro + sal, alho em pó e ervas de provence, a gosto - Rende 2 muffins médios

Colocar todos os ingredientes num processador de alimentos e triturar tudo, até os ingredientes estarem todos misturados. Se quiserem sentir o frango, juntem só no final, desfiado, à mistura, incorporando-o bem na massa.

Colocar a massa em formas de silicone e levar ao forno durante cerca de 30m a 180º.

E voilá, mais fácil, não há! :)


Para o arroz de couve flor, é só seguirem a receita deste blogue maravilhoso Nem acredito que é saudável! O qual recomendo que vejam de fio a pavio :) É bastante inspirador, garanto-vos!

A única alteração que faço à receita original é colocar uma colher de chá de garam massala! Adoro especiarias e acho que lhe dá um toque extra ;)

Espero que gostem de mais esta sugestão, saborosa, rica nutricionalmente, saudável e bastante fácil de executar!

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Curgete al pesto de espinafres e amêndoas com requeijão e tomate cherry

O nome parece pomposo e sugere uma refeição complicada... mas garanto-vos que é tudo, menos isso :)

Conforme já referi, para mim é essencial, conseguir diversificar a alimentação e ainda que, usando ingredientes semelhantes, fazer receitas diferentes que cumpram o que pretendo... práticas, saudáveis e saborosas! 

Tenho tido a tarefa um pouco mais facilitada, desde que, comprei o espiralizador, porque me permite transformar os legumes em esparguete... mas ando sempre à procura de novas ideias para lhe dar uso. 

Esta é mais uma ideia concretizada. Casei os ingredientes que, na minha opinião, eram perfeitos para o efeito, mas podem perfeitamente adaptar com outros, ao vosso gosto.

Ora, para a receita vão precisar apenas de: 2 curgetes + 1 molho de espinafres frescos + 2 dentes de alho + sumo de um limão + 1 cc bem cheia de tahini (podem substituir por 1 cs de azeite extra-virgem) + um punhado de amêndoas + 1 requeijão magro + 10 tomates cherry + sal, pimenta de moinho e alho em pó, a gosto - Serve 2.

Cortar as courgettes em esparguete, através do recurso a um espirilizador ou mandolina e reservar.

Levar os espinafres lavados e cortados num recipiente ao microondas até murcharem, ou se preferirem, cozê-los previamente, para que não percam os seus nutrientes. 

Colocar num processador de alimentos os espinafres, os alhos, o tahine ou o azeite, o sumo do limão, temperar e processar até os ingredientes estarem reduzidos a molho. Juntar as amêndoas e triturar até partir as amêndoas (eu gosto de sentir o estaladiço das amêndoas, mas podem triturar tudo). 

Numa frigideira colocar as curgetes, o pesto de espinafres e o requeijão esfarelado e envolver bem os ingredientes. Deixar cozinhar até os sabores se misturarem e a curgete estar cozinhada, ao vosso gosto (eu como gosto dela al dente, nunca deixo cozinhar muito), juntar o tomate cherry, cortado em metades, envolver e servir.

E em cerca de 10m, temos o jantar feito! :)

Simples, prático e muitooooo bom!
Curgete al pesto de espinafres e amêndoas com requeijão e tomate cherry 
Esta receita pode ser bastante variada, usando as mesmas bases: Massa de curgete, um molho pesto do vosso agrado e uma proteína (que nunca pode faltar) para compor a refeição. 

Tenho outras ideias a fervilhar!!! Depois partilho convosco :)

Chia Overnight Oats

Com a chegada do calor, começa o meu martírio... substituir as papas de aveia que tanto adoro e que como SEMPRE antes de treinar. Sei que há outras alternativas, mas é o que me deixa satisfeita e me dá energia suficiente.

Apesar de também fazer as papas para o pequeno-almoço, o meu problema é mesmo antes dos treinos, porque de manhã tenho sempre uma alternativa à altura :)

Podia fazer um batido com os mesmos ingredientes, mas no trabalho não dá muito jeito. Só consigo quando ainda passo por casa, antes de ir para o ginásio.

Também tenho as Overnigth Oats, mas sinceramente, nem sempre tenho paciência para as fazer, porque acabo por ter que perder mais um pouco de tempo para montar as camadas - mas também as faço!

Resumindo, as papas de aveia são práticas e isso ainda as torna-se mais atraentes! Pelo menos, da forma como eu as faço. Atiro os ingredientes todos para um frasco e reservo no frigorífico. Depois é só levar ao microondas e estão prontas a consumir :) Mais fácil que isto não há!

Quer dizer, agora há! :) Esta cabecinha nunca pára... e achei que se aumentasse a quantia de chia que coloco na receita e reduzisse a quantidade de leite vegetal, usando os restantes ingredientes, iria obter um efeito semelhante ao Pudim de chia, mas com aveia!!!

Melhor pensei, assim fiz :p 

Ora, atentem lá na dificuldade da receita, para a qual vão precisar de: 2 CS de sementes de chia, ¼ de chávena de aveia (20g), 1 cc de cacau cru, 2/3 chávena de leite de amêndoa (ou outro, que prefiram), 1 CS de proteína de soro de leite de chocolate (opcional, mas confere mais proteína e sabor), um punhado de morangos congelados (ou outra fruta) + sementes a gosto (usei cânhamo).

De véspera, levar todos os ingredientes, excepto as sementes para polvilhar, a um processador de alimentos e triturar até a fruta desfazer um pouco - não é para triturar tudo!

Colocar num frasco e reservar no frigorífico.

No dia seguinte, colocar numa taça, polvilhar com as sementes preferidas e estão prontas a comer... ou nem colocar nada e, simplesmente, comer :)
Chia Overnight Oats de morango e cacau cru
Mais prático, não há! E garante o aporte de nutrientes, sabor e energia que necessito para treinar! :) Agora sim... adeus papas de aveia... até ao próximo inverno!!! eheheh

Como sempre, a imaginação é o limite. Podem aumentar a quantidade de aveia, se necessário (tendo apenas que ajustar o leite a essa medida), mudar a fruta, usar canela, em vez de cacau, uma proteína de sabor diferente,, adoçar com mel ou agave, juntar frutos secos.... enfim, o vosso gosto é que ditará o resultado final!

Espero que gostem de mais esta sugestão bem fresquinha para estes dias!

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Pescada à Brás (com lombardo e cenoura)

Por norma, faço quase sempre frango ou atum à brás (com alho-francês)... mas como tenho de arranjar formas diferentes para conseguir comer peixe cozido, achei que estava na altura de usar pescada na receita.

Já me tinham dito para experimentar, porque ficava igualmente saboroso e ontem foi dia de testar. 

E como uma experiência nunca vem só... decidi alterar a receita que, usualmente, faço e usar lombardo e cenoura, em vez do habitual alho-francês, por sugestão da Teresa Francisco - esse blogue sai ou não?! :) 

Para a receita vão precisar apenas de: 2 postas pequenas de pescada + 1 cebola + 3 dentes de alho + 1/2 lombardo médio + 1 cenoura + 1 CS de azeite + água qb + 1 ovo inteiro e 1 clara + sal, pimenta de moinho, alho em pó, noz-moscada e salsa, a gosto - Serve 2.

Previamente, cozer o peixe, sem sal.

Depois de cozido, lascar o peixe, limpando-o de peles e espinhas.

Colocar num tacho grande o azeite, um fundinho de água, a cebola e os dentes de alho fatiados, o lombardo cortado em juliana e a cenoura ralada (eu usei o espirilizador). Temperar a gosto.

Envolver bem os ingredientes e deixar estufar em lume brando. Se necessário, juntar mais água.

À parte, bater o ovo inteiro com a clara e juntar a salsa picada. 

Quando os legumes estiverem cozinhados, adicionar o peixe cozido em lascas, o ovo batido com a salsa e misturar até envolver bem todos os ingredientes. Rectificar os temperos.

Deixar cozinhar, polvilhar com mais salsa picada e servir! :)


Esta é uma receita muito prática e saudável, mas ainda assim, cheia de sabor. Gostei bastante do resultado final :) E com pescada!!! eheheh

NOTAS:

Como planifico as refeições da semana ao Domingo, sei sempre o que vou confeccionar (tirando uma ou outra alteração que, entretanto, me apeteça fazer).

Isto permite-me fazer as compras de acordo com o que vou cozinhar (e aproveitar as promoções da semana), bem como deixar trabalho adiantado para as refeições do dia seguinte.

De véspera, deixei o peixe cozido e arranjado e os legumes lavados e cortados, prontos a serem usados, reservados no frigorífico. 

Assim, quando cheguei a casa do ginásio - vinha esganada de fome - foi só atirar tudo para dentro do tacho e praticamente estava o jantar feito! Nem sempre dá para fazer isto, mas quando consigo... é o que faço. Facilita-me bastante!

Simplifiquem a vossa vida! ;)

terça-feira, 13 de maio de 2014

Trufas, trufas e mais trufas!!!

É comum perguntarem-me na página do facebook, como é que ultrapasso o desejo por doces :)

A verdade é que, nos últimos tempos, cada vez é menos frequente ter essa vontade. Creio que, o facto de ter passado a ingerir mais fruta do que era habitual e por adicionar à comida, frequentemente, canela ou cacau cru em pó, os quais são excelentes adoçantes naturais, influenciem a diminuição da vontade de comer doces (entenda-se, porcarias!).

Mas, obviamente, de vez em quando, sabe-me bem um miminho. Nessas alturas, faço um gelado (com fruta congelada e iogurte) ou uma mousse de abacate (abacate, cacau cru e agave) ou como um quadrado de chocolate com mais de 70% de cacau (nunca falta na minha dispensa!) ou faço umas trufas para ter guardadas no congelador, para quando a vontade aperta :)

Ontem foi o que fiz. 

De manhã fiz leite de amêndoa e reservei a polpa no frigorífico. Como precisava de lhe dar uso e não necessitava dela para fazer pão, lembrei-me de fazer umas trufas, que já não fazia a algum tempo.

A receita das trufas não é minha (mas adapto-a ao meu gosto)... vi-a já há algum tempo na página da Felt by heart e dá para fazer de diversas formas, mediante o vosso gosto, é só usar as mesmas proporções de ingredientes semelhantes.

Assim, para a receita vão precisar apenas de: 1 chávena de oleaginosas (a gosto) ou flocos de aveia + 1 chávena de tâmaras ou passas ou figos secos (é o que confere o doce e parte da textura) + 2 CS de cacau cru ou farinha de alfarroba ou canela + cacau cru em pó ou canela ou coco ralado ou sementes para polvilhar, a gosto - Serve 18 trufas médias. 

Colocar todos os ingredientes num processador de alimentos e triturar até obter uma mistura homogénea. De vez em quando, convém parar, para não esforçar o motor do processador de alimentos e para fazer descer, com uma espátula, a mistura que se vai acumulando nas laterais.

Reservar no frigorífico, durante cerca de 30m, para moldar mais facilmente.

Moldar as trufas com as mãos, fazendo bolas, com cerca de 3 cm (+/-).

Colocar em taças individuais, o cacau cru ou a canela ou o coco ralado ou as sementes escolhidas para polvilhar.

Rolar as bolas no toping escolhido até estarem uniformes e guardá-las numa caixa no frigorífico.

Usei polpa de amêndoa, tâmaras e farinha de alfarroba com coco ralado e sementes de sésamo :)
Como raramente consumo as trufas na altura (tirando uma ou duas!), opto por colocar as restantes no congelador e retiro cerca de 10m antes de as querer comer! :)

Estas foram a sobremesa de ontem à noite... servidas com uma taça de morangos! Combinação mais do que perfeita <3

Espero que gostem! É mais uma sugestão fácil e saborosa, com ingredientes saudáveis, que podemos apreciar sem culpa :)

terça-feira, 6 de maio de 2014

Pão sem glúten de orégãos, de ervas de provence e de linhaça com orégãos

Conforme sabem, evito consumir glúten... por isso, cada vez que vejo uma receita de pão sem glúten, fico sempre tentada a experimentar :)

Quando vi a receita da Marta da página Paparoca, mas da boa, não resisti a experimentar, especialmente, porque levava orégãos!!!

E como adorei o resultado, tratei logo de partilhar no facebook, o pãozinho :) Como têm pedido a receita e depois de concedida a devida autorização, aqui fica ela.

Pão de Orégãos

Ingredientes:
40g de farinha de arroz + 60g de fécula de mandioca (usei polvilho doce) + 10g de linhaça moída + 4 CS de azeite + 4 ovos + 8 CS de água + 2 colheres de café de sal + 4 colheres de café de fermento + 2 colheres de café de orégãos. 

Preparação:
Misturar bem os ingredientes secos. Juntar os líquidos e mexer bem até incorporar e estar uma mistura homogénea. Polvilhar com sementes a gosto (usei sésamo e chia) e levar ao forno pré-aquecido a 180° durante cerca de 40m.

Pão de orégãos! A crosta fica muito estaladiça :D
Mas como tenho o hábito de adaptar quase todas as receitas que vejo, ao meu gosto, lembrei-me de alterar a receita, de forma a reduzir os amidos e incrementar ainda mais o sabor, usando ervas de provence que tanto adoro (também podem fazer só a substituição das ervas aromáticas na receita anterior)!

Aviso que, como aumentei a linhaça e juntei as ervas, o pão fica com um sabor forte e intenso! :) Por isso, se gostarem de sabores neutros, é melhor não arriscarem! ;)

Pão de Ervas de Provence

Ingredientes:
80g de polvilho doce + 30g de linhaça moída + 4 CS de azeite + 4 ovos + 12 CS de água + 1 colher de café de sal + 4 colheres de café de fermento + 2 cc de ervas de provence. 

Preparação:
Misturar bem os ingredientes secos. Juntar os líquidos e mexer bem até incorporar e estar uma mistura homogénea. Polvilhar com sementes a gosto (usei sésamo e girassol) e levar ao forno pré-aquecido a 180° durante cerca de 50m.
Acabado de sair do forno!
Já fatiado, pronto a comer e congelar!
Entretanto, como cá em casa nada se estraga e tudo se transforma, fiz mais uma adaptação a estes pães.

Tinha uma embalagem de arroz integral a gritar por ser usada, aliada à necessidade de fazer pão. Acabei por triturar o arroz na bimby e transformei-o num kilo de farinha ehehe :) O que me vai dar muito jeito para outras receitas.

Acabei por substituir o polvilho doce por esta farinha, mas como não é tão densa, houve necessidade de adaptar as quantidades, ficando assim a receita:


Pão de linhaça e orégãos

Ingredientes:
120g de farinha de arroz integral + 30g de linhaça moída + 4 CS de óleo de coco + 4 ovos + 12 CS de água + 1 colher de café de sal + 4 colheres de café de fermento + 2 cc bem cheias de orégãos. 

Preparação:
Idêntica à receita anterior.


Resultou num pão cheio de fibra, extremamente fofo e saboroso!!! :)

Espero que gostem destas sugestões e bons pães! :)

segunda-feira, 5 de maio de 2014

As refeições do fim-de-semana #2

Voltei!!! :)

E com a publicação das refeições (e passeios) do fim-de-semana. Este como foi maior, aproveitei para ir passear e espairecer que bem ando a precisar. Esta cabeça anda uma desgraça com o cansaço. Preciso de fériassssss!!!

No feriado fui fazer uma formação de orientação desportiva na Mata da Machada e gostei bastante. Para quem tem um mísero sentido de orientação (como eu) é bastante proveitoso. E afinal com um mapa e uma bússola até me desenrasco (mas por via das dúvidas, fui acompanhada, não fosse perder-me para lá) ehehe.

Como ia andar bastante, reforcei o pequeno-almoço com papas de aveia, mas com este calor, as papas vão começar a ficar de lado.
Papa de aveia com canela e morangos
O mapa com o percurso da orientação que fiz! :) Ainda foram 8 km :)
Depois da orientação, acabamos por fazer um piquenique e almoçar no parque da Mata da Machada! Levei o meu almocinho atrás!
Salada de cenoura, feijão verde, grão, atum, cebola e salsa! Nham nham
Ao jantar era para fazer caril de legumes, mas as lentilhas chamaram por mim :) Fiz um estufado de legumes com lentilhas! Estou completamente apaixonada!!!
Estufado de legumes com lentilhas
Na sexta-feira tirei o dia de férias e fomos dar uma volta até à costa alentejana. Fomos até Melides e até ao Carvalhal. Foi um dia muito bem passado e que deu para recuperar (um bocadinho) as forças.
Pão de orégãos com queijo fresco e pimenta! Adoro estas chávenas eheheh
Como íamos passar o dia quase todo fora, optei por preparar uma marmita com os lanches para levarmos! Fominha nunca se pode passar :) 

Pão de banana, iogurtes, fruta, frutos secos e mix de sementes
O almoço em Melides! Peixinho grelhado :)
Na praia fui brindada com muitas joaninhas! Esta pousou-me da mão e não saia, nem por nada! Deu tempo de registar o momento <3 Dizem que, quando uma joaninha pousa na nossa mão somos uns afortunados... e realmente sou mesmo. Posso não ter tudo aquilo que gostaria, mas tenho, seguramente, o mais importante! Amor, saúde e trabalho :)
A joaninha :)
No sábado foi dia de voltar à realidade e ir treinar, pela fresquinha! Como o tempo já está quente, preparei de véspera, as minhas overnight oats! Tão boas! Já tinha saudades disto :)
Overnight oats com aveia com canela, iogurte grego com chia e morangos com cacau
Ao almoço, supostamente, ia fazer pizza de quinoa de frigideira. Tinha visto no insta uma receita que me parecia fácil e meti as mãos na massa quando cheguei do treino. Mas saiu tão mal (não cozeu e desfez-se toda) que foi toda para o lixo :/

Como já tinha pensado na pizza para o almoço e não tinha tirado nada, acabei por inventar uma! Fiz um crepe de polvilho doce, linhaça e alecrim. Deixei tostar bem para ficar estaladiço... recheei com molho de tomate, atum em água, pimentos e mozzarela e forno com ela! Ficou muito, muito bom! O alecrim na massa dá-lhe um toque especial :)
A pizza fingida :)
Depois do almoço, fui a tarde toda para a praia. Como chegamos tarde a casa, apetecia tudo menos cozinhar. Pelo caminho, comprámos frango assado e foi só fazer uma saladinha e arroz. 
Frango assado com salada
Ontem, foi dia de acordar mais tarde e nem tive tempo de registar o pequeno-almoço! Fui almoçar fora com os meus pais e comemos grelhada mista de peixe. Estava excelente. Com este calor, é o que apetece :)
Grelhada mista de peixe
Segui-se mais um passeio, desta vez, em lojas de decoração, em busca de uma colcha e cortinados para o quarto! Apetece-me mudar! :)

Quando cheguei a casa, o que apetecia era mesmo um gelado fresquinho. 

Como tenho sempre fruta congelada (quando começa a ficar muito madura, fatio e congelo em saquinhos individuais), foi só tirar 2 bananas, um punhado de morangos, juntar um iogurte e triturar tudo no processador de alimentos. E em menos de 5m, voilá... gelado caseiro e saudável :)
Gelado de banana e morangos com mix de sementes
Para jantar, fiz uma salada que já me andava a apetecer há algum tempo, rúcula, beterraba, meloa e presunto com vinagre balsâmico.... e estava tão boa :)
Salada de rúcula, beterraba, meloa e presunto
Aproveitei ainda para fazer mais um pão sem glúten para ter durante a semana. Mais uma invenção aprovada! À noite coloco a receita :)
Pão de polvilho doce, linhaça e ervas de provence
Acabei por não descansar assim tanto, quanto isso, mas deu para desanuviar! :) Fiz uma alimentação bastante equilibrada no fim-de-semana, é assim que gosto (e me sinto bem) de comer :)

E o vosso fim-de-semana como foi?