domingo, 30 de novembro de 2014

Bolinhos de atum com sementes de papoila e de linhaça moída

Aos domingos gosto de fazer refeições mais ligeiras à noite e com este frio, opto por refeições quentinhas e que aconcheguem até a alma.

Sopa nunca pode faltar e o acompanhamento tem de ser prático e, ainda assim, saboroso.

Nunca fui grande apreciadora de doces, mas os salgados sempre fizeram palpitar o meu coração, por isso, ando sempre a inventar formas diferentes de os fazer de forma saudável, para satisfazer a minha gula!!! :D

Hoje fiz assim:

Ingredientes:
  • 1/2 cebola;
  • 1/2 tomate;
  • 1 dente de alho;
  • 40g de farinha de arroz ou outra sem glúten;
  • 1 ovo L;
  • 2 latas de atum em água (bem escorridas);
  • 1 colher de café de fermento em pó;
  • coentros q.b.;
  • sal, alho em pó, pimenta 5 bagas e orégãos;
  • sementes de papoila e de linhaça moída q.b. para polvilhar (ou outras que prefiram).

Rende 8 bolinhos médios - Serve 2

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180º.

Picar finamente a cebola, o tomate, o dente de alho e os coentros (usei a 1-2-3).

Numa taça colocar todos os ingredientes e temperos, com excepção das sementes e envolvê-los bem até estarem devidamente misturados.

Formar bolas com as mãos e dispô-las num tabuleiro de ir ao forno previamente forrado com papel vegetal ou um tapete de silicone. 

Polvilhar os bolinhos com sementes de papoila e linhaça moída.

Levar ao forno a 180º durante cerca de 20m ou até estarem tostados ao vosso gosto.


São tão simples de se fazer... e melhores de se comer! eheheh :) 

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Superalimento - Maca peruana

Finalmente, consigo fazer uma publicação que não seja uma receita eheheh :)

Sei o blogue tem servido apenas para partilhar convosco as receitas que publico na página do facebook, mas ando completamente em auto-gestão.

Às vezes, gostava que os dias fossem maiores do que são na realidade, para conseguir chegar a todo lado, mas é manifestamente impossível.

Mas como o motivo da publicação não é lamentar-me da falta de tempo, vamos ao que interessa! :)

Por indicação do meu nutricionista, comprei um superalimento - maca em pó - para adicionar ao meu pequeno-almoço, tendo em conta que aumenta a resistência, a força e a massa muscular.


A maca é uma planta encontrada a altas altitudes nos Andes peruanos, que é usada há mais de dois mil anos no Peru e na Bolívia, na alimentação local. Pertence à família das Brassicáceas, a mesma do nabo e das couves. Devido às suas propriedades tónicas é comummente chamada de ginseng-peruano.
É rica em nutrientes essenciais ao organismo, que são fonte de energia, melhoram o desempenho físico e mental, aumentam a resistência e mantêm a vitalidade.
A maca tem um elevado teor de vitaminas B1, B2, B6, B12, C e E e minerais, em particular ferro, necessário à produção de células sanguíneas saudáveis capazes de transportar o oxigénio pelo organismo, e cálcio, essencial para o crescimento dos ossos e especialmente importante para as mulheres durante a menopausa, quando a densidade óssea pode diminuir conduzindo à osteoporose. Possui ainda magnésio, zinco, selénio e ferro.
O pó de raíz de maca contém altos níveis de proteína – mais de 10% do seu peso seco – incluindo sete aminoácidos essenciais (aqueles que o corpo não consegue produzir que tem de adquirir através da alimentação). O alto teor em aminoácidos pode ser responsável pela melhoria das funções endócrinas e da tiróide atribuídas à maca. 
O que para quem problemas de tiróide como eu, só por si, já torna uma mais-valia o seu consumo.
A maca contém prostaglandinas - hormonas que medeiam os efeitos fisiológicos - e esteróis vegetais, que podem ser responsáveis pelos efeitos afrodisíacos atribuídos à maca. 
Contém ainda elevados níveis de hidratos de carbono (70% do pó de maca), sendo a principal fonte de energia e ácidos gordos insaturados ómega-6 e ómega-9, em particular ácidos linoleico e oleico, contribuindo para melhorar a clareza mental. 
A maca é um tónico da energia vital sendo muito apreciada por desportistas por aumentar a resistência, a força e a massa muscular. O pó de maca é uma das melhores defesas contra o stress, recuperando naturalmente o corpo, de volta a um estado de óptima performance. 
Como benefícios, destacam-se os seguintes:
  • Aumenta a imunidade e o estado geral de saúde;
  • Aumenta os níveis de energia e a força física;
  • Promove a fertilidade Aumenta as capacidades mentais e de aprendizagem;
  • Aumenta a energia, vitalidade e resistência;
  • Fortalece o sistema imunitário;
  • Promove o bem estar geral;
  • Aumenta a clareza mental;
  • Reduz a fadiga crónica;
  • Equilibra o sistema hormonal;
  • Estimula a fertilidade no homem e na mulher;
  • Aumenta o líbido;
  • Aumenta a resistência física;
  • Reduz os sintomas da menopausa;
  • Reduz a ansiedade e depressão após a menopausa;
  • Melhora a memória e a resistência física;
  • Melhora a capacidade de aprendizagem
Fonte: aqui

Cansada como tenho andado, vamos ver se também ajuda nessa vertente, conforme promete! ;)

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Bolinhas de frango assado, batata-doce, alho francês e salsa

Nos últimos dias tenho tido uma missão... terminar com o frango assado que sobrou de almoço de família do sábado e que os meus pais fizeram questão de distribuir (e eu muito agradeço!).

Para terminar em beleza, lembrei-me de fazer uns pastéis, conforme é usual fazer com o atum, mas acabei por os transformar em bolinhas para variar ehehe

A receita é tão difícil que não sei como vão conseguir executar :p

Ingredientes:
  • 100g de frango assado desfiado,
  • 100g de batata-doce cozida;
  • 1 ovo L;
  • 1/4 cebola;
  • 1 dente de alho;
  • 1/4 ou 1/2 alho francês, depende do tamanho;
  • 1 colher de sobremesa cheia de linhaça moída;
  • Uma mão cheia de salsa, alho em pó e pimenta 5 bagas (omiti o sal, porque o frango estava bem temperado e a batata-doce foi cozida com sal);
  • Sementes de papoila para polvilhar ou outras a gosto.
Preparação:

Colocar todos os ingredientes num processador de alimentos, com excepção das sementes de papoila, e pulsar até estar uma mistura homogénea.

Formar bolas com as mãos e colocá-las num tabuleiro forrado com papel vegetal ou com um tapete de silicone.

Polvilhar com sementes de papoila e levar ao forno a 180º durante cerca de 30m ou até estarem tostadinhas.


Adorei o resultado! Espero que gostem :)

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Waffles de aveia e cacau cru com iogurte grego ligeiro, nozes e syrup de morango

Quando comprei o syrup da Walden Farms, imaginei-o logo como topping de umas waffles quentinhas! :) 

Como ao fim-de-semana tenho sempre mais um pouco de tempo para preparar as refeições, coloquei em prática o que tinha em mente... umas waffles de chocolate a contrastar o morango do syrup! :D

Para a receita vão necessitar:

Ingredientes:

Para as waffles:
  • 100g de flocos de aveia ou farinha de aveia;
  • 200g de claras de ovo pasteurizadas;
  • 1/2 scoop de whey de chocolate (opcional, mas recomendável);
  • 1 colher de sopa de óleo de coco;
  • 3 colheres de sopa de leite vegetal ou outro a gosto (se não usarem a proteína em pó, é dispensável);
  • 2 colheres de chá de cacau cru;
  • 1 colher de café de fermento;
  • 1/2 colher de café de goma xantana.

Para o topping:
  • Iogurte grego ligeiro;
  • Nozes;
  • Syrup de morango da Walden Farms

    Serve 2 - rende 4 waffles

    Preparação:

    Como sempre, dificílima!

    Ligar a máquina de waffles para aquecer.

    Colocar todos os ingredientes necessários para as waffles num processador de alimentos e pulsar até estar uma mistura homogénea.

    Com um pincel de cozinha, pincelar as placas da máquina com óleo de coco.

    Deitar colheradas da massa na máquina, distribuí-la uniformemente e fechar a máquina até estar cozinhada.

    Repetir até terminar a massa.

    Dispor as waffles num prato, colocar iogurte grego ligeiro, nozes partidas, syrup de morango e se, quiserem, podem ainda polvilhar com cacau cru em pó!



    Acompanhado dum chá quentinho sabe pela vida! <3

    quinta-feira, 13 de novembro de 2014

    Pizza de grão-de-bico e linhaça com espinafres, atum, cogumelos, pimento vermelho e queijo magro

    Quando se tem vontade de comer pizza, faz-se uma! :)

    Conforme referi na página do facebook (e é frequente frisar!) mudando os ingredientes e a forma de confeccionarmos a comida, é perfeitamente possível fazer uma pizza saudável e sem glúten! 

    Já andava há algum tempo para testar a receita e hoje foi o dia! Normalmente, adapto as refeições às minhas necessidades, por isso sintam-se à vontade para fazerem as vossas alterações, mantendo as proporções :)

    Vamos à receita:

    Ingredientes:

    Para a base:
    • 30g de farinha de grão-de-bico (uso a da Gluten-Free Living);
    • 10g de linhaça moída;
    • 75ml de claras de ovo pasteurizadas;
    • 2 colheres de sopa de água;
    • 1/2 colher de chá de fermento em pó;
    • sal e orégãos q.b.
    Para o molho:
    • 1/2 de cebola;
    • 1/2 lata de tomate em pedaços;
    • 1 dente de alho;
    • sal, tomilho e mangericão q.b.
    Para o recheio:
    • 1 lata de atum natural;
    • 1/2 lata pequena de cogumelos fatiados;
    • 1/4 pimento vermelho;
    • Folhas de espinafres;
    • Queijo babybell magro ou mozzarela magra.
    Serve 1.

    Preparação:

    Pré-aquecer o forno a 180.º.

    Colocar todos os ingredientes necessários para a base num processador de alimentos e pulsar até estar uma mistura homogénea.

    Dispor a massa numa forma redonda de silicone e levar ao forno durante cerca de 15m ou até estar tostada. Reservar.

    Entretanto, faz-se o molho. Colocar todos os  ingredientes necessários para o molho num processador de alimentos e pulsar até estar uma mistura homogénea.

    Levar o molho ao lume num tacho até ferver e engrossar.

    Dispor o molho sobre a base da pizza, colocar o atum, os cogumelos, o pimento vermelho, as folhas de espinafres enroladas e o queijo fatiado ou ralado.

    Levar ao forno até derreter o queijo.

    E comer de olhos fechados, sem peso na consciência!!! :D


    Esta foi, sem dúvida, a melhor base de pizza que já fiz. 

    A massa ficou bastante estaladiça, extremamente saborosa e com o acréscimo de obtermos todos os benefícios do grão-de-bico qu já mencionei aqui! :) Por isso, foi uma combinação perfeita! <3

    quarta-feira, 12 de novembro de 2014

    Papa de batata-doce com proteína de chocolate, manteiga de amêndoa e canela

    Para variar das papas de aveia, mas manter o conforto que essa refeição proporciona, lembrei-me de fazer papas com batata-doce que tanto adoro!

    Meti mãos à obra e saíram estas papas que são tão simples de se fazer e tão saborosas que, vão passar a ser frequentes cá por casa :)

    Ingredientes:
    • 130g de batata-doce cozida;
    • 200ml de leite vegetal ou outro, a gosto;
    • 1 scoop de proteína de chocolate (opcional);
    • 1 colher de chá de canela;
    • 1 colher de sopa de manteiga de amêndoa;
    • canela em pó q.b.
    Serve 1.

    Preparação:


    Colocar todos os ingredientes, com excepção da manteiga de amêndoa, num processador de alimentos e pulsar até estar uma mistura homogénea.

    Levar o preparado ao lume num tacho até a papa engrossar ou, em alternativa, colocá-lo numa taça e levar ao microondas durante cerca de 5m na potência máxima, misturando a mesma, para que a  papa não forme grumos.

    Dispor num taça, colocar uma colher de sopa de manteiga de amêndoa, polvilhar com canela e servir!


    São uma excelente alternativa às papas de aveia para estes dias frios que se têm feito sentir! :)

    Obs. Se não usarem a proteína de chocolate ou outra, terão que adoçar a papa. Sugiro que usem geleia de agave, mel ou stevia, em sua substituição!